domingo, 10 de abril de 2011

O dia em que Olavo de Carvalho recebeu uma aula básica de Língua Portuguesa.

Hoje de manhã, quando vim checar o Twitter e e-mails, deparei-me com uma resposta de @PedroBG80.

Após ver que o artigo "O Evangelho segundo Luiz Mott" que ele usou para rechaçar meu tweet criticando a tal "gaystapo", "ditadura gayzista" de que tanto Olavo de Carvalho e cia. falam, qual não foi minha surpresa ao me deparar com o mesmo artigo que, assim que publicado, tive o prazer de responder ao texto, ter publicada minha resposta* e, vejam só, recebi uma tréplica do próprio Olavo de Carvalho. 

Vejam abaixo:

  




Se ainda resta alguma dúvida, esmiúço meu argumento: Os LGBT's, no pleno sentido de sua orientação afetivo-sexual (o que inclui a prática sexual), são também templos do Espírito Santo apesar "dos ataques e calúnias de quantos abusam do santo nome de Deus para semear o ódio contra cidadãos homossexuais que jamais foram condenados pelo Filho de Deus, Nosso Senhora Jesus Cristo".


Recebi, por meio do Paulo Mariante, advogado e militante LGBT, um e-mail de agradecimento de Luiz Mott.




Há alguns anos, por pura necessidade intelectual, aventurei-me na leitura e interpretação de muitos trechos bíblicos, dentre os quais, aqueles usados pela tradicional exegese para condenar a homossexualidade. Ao final, a conclusão foi: a interpretação é feita com base em muitos vocábulos erroneamente traduzidos, contaminada por um anacronismo gritante - o livro "O que a Bíblia diz realmente sobre a homossexualidade" (de Daniel A. Helminiak) reforçou essa mesma conclusão, feita por outros bem antes de mim. 

Quando é pra forçar a barra das coisas e, não raro, a deixar de lado própria realidade, Olavo de Carvalho tem ensinado direitinho a lição (como faz Júlio Severo aqui, mas contundentemente refutado aqui e aqui).

A propósito, quando falo em Olavo de Carvalho e cia., muitos me questionam por que não os ignoro. Simples: se não houver quem confronte seus argumentos, eles posam de senhores da verdade e espalham suas tacanhas idéias, alimentando os piores preconceitos.

No mais, sigo um excelente conselho de Bourdieu que, mutatis mutandis, aqui cai bem e com o qual encerro este post:

[...] o combate contra os intelectuais da mídia é importante. Quanto a mim, essas pessoas não me impedem de dormir e nunca penso nelas quando escrevo, mas elas têm um papel extremamente importante do ponto de vista político, e é desejável que uma fração de pesquisadores aceite abrir mão de uma parte de seu tempo e de sua energia, à maneira militante, para contra atacá-las. (in Contrafogos - táticas para enfrentar a invasão neoliberal, Jorge Zahar Editor, 1998).




PS: poder-se-ia pensar nos argumentos de Olavo em resposta à minha carta como corretos, contudo Mott ao falar no futuro em nada implica dizer que será feito um reconhecimento especial; Mott não faz distinção entre reconhecimento como ser humano e como homossexual; é a história que fará esse reconhecimento de LGBT's como templos do Espírito Santo, apesar, repito, desse fato ser negado por Olavo de Carvalho e cia. ao menos quanto aos LGBT's que vivem, também na prática, sua orientação afetivo-sexual. A "verdadeira face de Jesus" aparece nos homossexuais quando discriminados, assim como nas figuras da viúva, do órfão, dos pedintes.

______________________________
* Sim, pois apesar de defensores do liberalismo, da "liberdade de expressão" - mesmo a do dep. Bolsonaro, na tese de ter cometido criem de racismo -, eles excluem da comunidade do Orkut dedicada à Olavo de Carvalho qualquer um que não abane a cabeça em concordância com suas - paranóicas - idéias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário